Filosofia da Re-Educação

O QUE É?

A reeducação é uma abordagem baseada não em princípios psicodinâmicos mas em princípios educativos, psicológicos e ecológicos. Procura ajudar as crianças em contextos tão próximos do natural quanto possível (programas residenciais, comunidade, escolas e casa), fortalecendo os sistemas de suporte, reduzindo as discordâncias entre os sistemas e ajudando as crianças a aprender a fazer uso de recursos afectivos, formativos e disciplinares normais.

Nicholas Hobbs (1915-1983) foi o autor do modelo de Reeducação (Re-ed) como abordagem para auxiliar “crianças e jovens perturbados e perturbadores”.

A REEDUCAÇÃO NA PRESSLEY RIDGE. TODOS OS DIAS.

A Pressley Ridge, há mais de 35 anos atrás foi uma das primeiras organizações no mundo a integrar a Reeducação nas suas práticas e filosofia de intervenção, contribuindo largamente para a melhoria dos cuidados prestados às crianças, jovens e famílias.

Actualmente, é reconhecida como uma organização que aplica os princípios da reeducação no seu dia-a-dia e em todos os seus programas, aumentando os factores de protecção das pessoas com quem trabalha e contribuindo claramente para a diminuição dos factores de risco.

Em Portugal, a Pressley Ridge tem difundido a Re-ed através dos diferentes programas de intervenção que coordenou ao longo dos anos e através da formação a diferentes profissionais no meio académico e profissional.

Os 12 Princípios da Reeducação de Nicholas Hobbs

1. A Vida é para ser vivida agora
A vida é para ser vivida agora, não no passado e vivida no futuro somente como um desafio do presente.

2. A confiança é fundamental
A confiança entre a criança e o adulto é essencial, é o fundamento em que se baseiam todos os outros princípios o que dá consistência ao ensino e aprendizagem em conjunto, é o ponto de partida da reeducação.

3. A competência faz a diferença
As crianças e adolescentes podem ser ajudados a ser bons em alguma coisa, especialmente nos trabalhos escolares.

4. O tempo é um aliado
A adolescência é um período de desenvolvimento em que existem profundas transformações. Nesta fase o tempo é um aliado, contribuindo para o crescimento individual.

5. O auto-controlo pode ser ensinado
As crianças e os adolescentes podem aprender a gerir o seu comportamento. Os sintomas podem e devem ser controlados directamente sem o recurso a uma terapia formal.

6. A inteligência pode ser ensinada
A competência cognitiva das crianças e jovens pode ser alcançada; estes podem aprender competências genéricas na orientação das suas vidas, bem como estratégias para lidarem com a complexa variedade de exigências que lhes são colocadas pela família, pela escola, pela comunidade, ou por um emprego.

7. Os sentimentos devem ser estimulados
Os sentimentos devem ser alimentados, partilhados espontaneamente, controlados quando necessário, expressados quando demasiado reprimidos e explorados com os outros em quem confiamos.

8. O grupo é muito importante
O grupo é muito importante para o jovem, e pode tornar-se na sua principal fonte de aprendizagem e crescimento.

9. As cerimónias e rituais dão ordem e estabilidade
As cerimónias e rituais dão ordem, estabilidade e confiança às crianças e jovens cujas vidas muitas vezes são uma considerável confusão e desordem.

10. O corpo é a armadura do eu
O corpo é a armadura do Eu, o Eu físico em torno do qual é construído o Eu psicológico.

11. As comunidades são importantes
A vida em comunidade é muito importante para as crianças e jovens, mas o uso e benefícios desta vivência deve ser experimentado para ser aprendido.

12. A alegria faz parte da vida
No crescimento, a criança deve sentir alguma alegria em cada dia e olhar para a frente com esperança face aos acontecimentos do amanhã.

Próximos Eventos

July 2017
S M T W T F S
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5
Veja o calendário completo »

Perguntas Gerais

Preencha o formulário para contactar-nos.

Resolver a equação:

1+3=? 

Novidades

Siga-nos